EUA: polícia identifica homem que causou cinco mortes em tiroteios

A polícia identificou o homem que protagonizou uma série de tiroteios em Denver e nas proximidades de Lakewood, ambos no estado do Colorado, no Estados Unidos, nos quais cinco pessoas foram mortas e outras duas ficaram feridas.

Lyndon McLeod, de 47 anos, que morreu depois de ser confrontado pela polícia, foi acusado de abrir fogo em vários locais em Denver e Lakewood na segunda-feira (27), mas a causa ainda não é conhecida.

O chefe de polícia de Denver, Paul Pazen, declarou em entrevista coletiva que McLeod estava no radar das forças de segurança porque foi alvo de duas investigações anteriores, uma em 2020 e a outra no começo deste ano. “Nenhuma acusação criminal estadual ou federal havia sido apresentada contra ele”, esclareceu.

O porta-voz da polícia de Lakewood, John Romero, disse na mesma coletiva que uma das vítimas foi identificada como Danny Scofield, de 38 anos, baleado por McLeod em uma loja de tatuagens.

Hoje, Sarah Steck, 28 anos, funcionária do hotel com quem o agressor teve uma conversa breve antes de atirar nela, morreu no hospital, segundo Romero.

O jornal The Denver Post informou que uma das três vítimas em Denver foi identificada por familiares como Alicia Cardenas, de 44 anos.

Romero disse que McLeod havia confrontado uma policial de Lakewood enquanto ela caminhava pela região de compras de Belmar. Após ser ferida, a policial conseguiu acertá-lo.

De acordo com relatos, o primeiro tiroteio, em uma rua de Denver, ocorreu por volta das 17h (hora local, 21h de Brasília). O suspeito atirou em três pessoas: duas mulheres morreram e um homem foi ferido. Um segundo tiroteio aconteceu pouco depois, no qual outro homem foi morto, e um terceiro ocorreu mais tarde, sem vítimas.

A polícia localizou o carro do suspeito e saiu em sua perseguição. Houve troca de tiros, mas ninguém ficou ferido. O suspeito conseguiu fugir, porém se envolveu novamente em outro incidente em Lakewood no qual uma mulher foi morta. Pouco depois, atirou na funcionária do hotel e em seguida confrontou uma policial.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.