Aplicativo do Google permite ‘colocar’ animais pré-históricos e itens da Nasa dentro do seu ambiente

O Google adicionou criaturas pré-históricas e artefatos em realidade aumentada (AR, sigla em Inglês) em seu aplicativo Google Arts & Culture, disponível para Android e iOS.

A atualização, liberada nesta terça-feira (25), traz itens de museus ao redor do mundo para a tela do smartphone, colocando os objetos em perspectiva 3D com visualização através da câmera do celular.

Para utilizar o recurso de realidade aumentada, busque pelo termo “AR” e toque sobre o botão “Ver em realidade aumentada” nas obras.

É o caso do antigo crustáceo cambropachycope, que fica no Darwin Museum, em Moscou, na Rússia, mas pode ser visto no seu quintal, por exemplo.

É possível ver o esqueleto de uma baleia-azul, o maior animal que já existiu na Terra, ou o peixe-cofre, uma espécie que nada mal.

Além dos animais, o Google disponibilizou itens como o módulo de Comando da Apollo 11 ou o traje espacial lunar de Neil Armstrong, da Nasa, que agora podem ser vistos dentro de casa.

Cápsula da Apollo 11 vista em realidade aumentada pelo Google Arts & Culture. — Foto: Reprodução/Google

Obras de arte como “O beijo”, de Gustav Klint, e autorretratos de Frida Kahlo podem decorar a sua sala e render uma selfie, já que é possível brincar com a interação em 3D da câmera.

Recentemente, o Google adicionou animais em realidade aumentada em seus resultados de busca. Neste caso, basta fazer uma pesquisa por animais como leão, arara, cachorro, pinguim, entre outros. Depois, é só apertar em “Veja em 3D”.

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.